Search
Close this search box.

Rússia está tentando esgotar defesas aéreas da Ucrânia, diz funcionário do Pentágono

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email
Rússia está tentando esgotar defesas aéreas da Ucrânia

A recente onda de ataques de mísseis da Rússia contra a Ucrânia é parcialmente projetada para esgotar os suprimentos de defesa aérea de Kyiv e, finalmente, alcançar o domínio dos céus do país, disse um alto funcionário do Pentágono no sábado (19).

A Rússia vem bombardeando cidades em toda a Ucrânia com ataques de mísseis desde a semana passada, em uma das mais pesadas ondas de ataques com mísseis desde que Moscou iniciou sua invasão há quase nove meses.

A Ucrânia diz que os ataques paralisaram quase metade do sistema de energia da Ucrânia, criando um potencial desastre humanitário com a chegada do inverno.

Colin Kahl, principal conselheiro político do Pentágono, também alertou que Moscou espera esgotar as defesas aéreas ucranianas que até agora impediram os militares russos de dominar os céus da Ucrânia.

“Eles estão realmente tentando sobrecarregar e esgotar os sistemas de defesa aérea ucranianos”, disse Kahl a repórteres durante uma viagem ao Oriente Médio.

“Sabemos qual é a teoria russa da vitória e estamos comprometidos em garantir que isso não funcione, garantindo que os ucranianos obtenham o que precisam para manter suas defesas aéreas viáveis”.

Após a invasão da Ucrânia pela Rússia em 24 de fevereiro, especialistas militares ocidentais esperavam que os militares russos tentassem destruir imediatamente a força aérea e as defesas aéreas da Ucrânia. Esse é um elemento central da estratégia militar moderna, permitindo um melhor apoio ao avanço das forças terrestres.

Em vez disso, as forças ucranianas foram capazes de enfrentar as aeronaves russas, e os céus da Ucrânia permanecem contestados até hoje.

Essa falha crítica e precoce tem sido um elemento central dos problemas da Rússia na Ucrânia. O país intensifica sua invasão fracassada e registra tremendos custos em vidas e equipamentos militares.

“Acho que uma das coisas que provavelmente mais surpreendeu os russos é a resiliência das defesas aéreas da Ucrânia desde o início deste conflito”, disse Kahl.

“Em grande parte, isso se deve à engenhosidade e esperteza dos próprios ucranianos em manter seus sistemas de defesa aérea viáveis. Mas também porque os Estados Unidos e outros aliados e parceiros forneceram um tremendo apoio”, disse ele.

Na semana passada, o secretário de Defesa dos EUA, Lloyd Austin, concentrou-se em suprimentos de defesa aérea para a Ucrânia em uma reunião virtual que ele organizou no Pentágono. Os aliados da Ucrânia têm fornecido tudo, desde sistemas herdados da era soviética até sistemas ocidentais mais modernos.

Para os Estados Unidos, isso inclui os novos sistemas de defesa aérea NASAMS fornecidos pelos EUA que o Pentágono diz que até agora tiveram uma taxa de sucesso de 100% na Ucrânia na interceptação de mísseis russos.

“Estamos fazendo a transição dos ucranianos para o equipamento padrão da OTAN em geral, mas não menos importante, incluindo sistemas de defesa aérea como o NASAM”, disse Kahl.

Fonte: CNN Brasil

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *